Palavra do Presidente

Prezados colegas.

Somos o Conselho Regional de Contabilidade do Espírito Santo

Nossa história tem a marca da valorização do profissional contábil e o reconhecimento da sociedade capixaba.

A contabilidade é naturalmente transparente, mostrando como uma organização gera valor ao longo do tempo.

Em 2018 completamos 70 anos. E, por acreditar na nossa missão buscamos inovar para o desenvolvimento da profissão contábil, zelamos pela ética e qualidade na prestação dos serviços, estamos sempre atuando com transparência na proteção do interesse público. Temos representatividade em todas as regiões do Estado.

Buscamos inspirar e incentivar a autoestima dos profissionais, por meio de ações de valorização. Acreditamos na capacidade das pessoas e no compromisso da valorização pelo conhecimento – orgulho de ser contador, nosso Capital Humano.

Desta forma, entendemos que é fundamentalmente importante para a gestão de recursos humanos que os colaboradores estejam motivados continuamente para que produzam os resultados esperados pelo Conselho.

O ano de 2018 foi um ano que apresentou complexidades e incertezas políticas e econômicas no âmbito nacional e internacional. Mesmo assim, o CRCES alcançou resultados consistentes devido a uma estratégia baseada nos sólidos alicerces de gestão e o comprometimento de nossos colaboradores. Enxergamos sinais de superação diante das adversidades vividas pela nação, e a possibilidade de reformas cria um ambiente de maior estabilidade, permitindo a recuperação econômica com crescimento sustentável.
As realizações do CRCES no exercício de 2018 são fruto do apoio, confiança e assertividade de nossos funcionários e colaboradores. Juntos alcançamos resultados fazendo mais com menos.

Uma das profissões que mais transformações sofreram na passagem do século XX para o XXI, a Contabilidade ambientou-se com a evolução da tecnologia. Reconhecida como essencial à saúde das empresas, a inovada Contabilidade busca sua justa valorização. Na trilha desse trabalho pela transparência das informações é possível identificar o Capital Humano como um dos elementos de composição que agregam valor ao longo do tempo.

A missão do CRCES não se limita a registrar, fiscalizar e proporcionar educação profissional continuada aos profissionais registrados, temos na responsabilidade social um forte elemento.

Nosso Conselho incentiva a realização da função social dos profissionais e empresas contábeis, sendo assim, um norteador do projeto da gestão para o cumprimento de ações de impacto, que contribuam para melhorar a estrutura socioeconômica do Espírito Santo.

Em 2010 surgiu o Conselho Internacional para Relato Integrado; uma coalizão global de profissionais da área contábil, entidades reguladoras, investidores, empresas, definidores padrões e organizações não governamentais (ONGs). Essa coalizão tem como objetivo o compartilhamento da comunicação com geração de valor, estabelecendo alicerces para o futuro. O precursor dessa ideia foi o Príncipe de Gales – em 2004, quando iniciou um movimento internacional de sustentabilidade, com o objetivo de harmonizar as informações nos relatórios.
Desta forma, consolidamos nossas informações, de maneira relevante, detalhada, transparente, propícia e crível.

Já no novo ciclo em que nos encontramos, temos escolhas importantes para fazer. Desejamos encontrar os melhores, mais justos e eficazes canais de relacionamentos para atender os novos desafios da classe contábil. Nessa Jornada, o CRCES segue com o propósito de oferecer um eficiente serviço de atendimento aos profissionais através dos melhores canais de relacionamentos. Para todos.

Trabalhamos para que a Contabilidade avance cada vez mais na melhor organização da sociedade, oferecendo mais orientação aos profissionais da contabilidade do século XXI que buscam um aperfeiçoamento ainda maior, no seguimento de atuação com os quais trabalham e aos quais prestam contas. Estaremos sempre buscando uma prestação de serviço de qualidade, e, da mesma maneira, trabalharemos para que a classe contábil capixaba esteja cada vez melhor posicionada na sociedade, demonstrando seu valor e importância.

Sentimos orgulho do trabalho realizado.

Roberto Schulze
Presidente

Caros Contadores e Técnicos em Contabilidade.

 

Os primeiros contatos que tive com a contabilidade foi em casa. Filho de pai e mãe contadores, vez por outra percebia o envolvimento profissional deles com a “vida” das empresas e dos seus clientes, quase sempre, também amigos. Era notória a absorção de meu pai, mesmo nos finais de semana, na famigerada época do imposto de renda de pessoa física. Aprendi, desde cedo, que ser contador é ter o espírito voltado a melhor servir as pessoas.

Minha vivência com o sistema CFC/CRCs vem de longa data. Pode-se dizer que se deu ainda quando era estudante, oportunidade em que pude conhecer grandes e abnegados profissionais que logo se tornaram amigos, tais como os saudosos ex-presidentes do CRCES contadores Itamar Silva e José de Lima. O meu interesse em colaborar com o sistema foi inspirado pelo exemplo de vida de contadores como eles.

Tendo sido eleito Conselheiro em 1998 consegui conhecer de perto e ter as primeiras experiências como dirigente da classe. Já neste segundo mandato de Conselheiro, iniciado em 2014, tive a chance de contribuir como Vice-presidente de Registro, implantando as solenidades de entrega de carteiras profissionais por todo o estado, criando um vínculo mais forte com os profissionais e aumentando ainda mais a sua valorização.

A eleição para a Presidência, mandato 2016/2017, me colocou a frente de novos e grandes desafios. Quero poder aproveitar esta oportunidade para evidenciar o papel do Conselho e da profissão em prol do desenvolvimento econômico e social do país.

Na área privada, temos como meta o aumento de treinamentos e cursos direcionados aos profissionais capixabas. Educar continuadamente é tarefa primordial do CRCES. É forma de proteger a sociedade contra a desatualização técnica e forma indireta de proteger os bons profissionais daqueles que pararam no tempo e pensam que estão imunes à obsolescência de conhecimentos.

Na área pública, temos uma ousada meta. Pretendemos tornar o CRCES uma instituição referência em matéria de transparência e lisura no trato da coisa pública. A valorização do contador público diante de seus gestores será pautada no destaque da importância de se ter associado aos contadores suas ações e seus atos, como forma de evitar transtornos quando da aprovação de suas contas, bem como, de ter um aproveitamento otimizado e responsável dos recursos públicos.

Na área social, o CRCES caminhará abraçando as questões relacionadas ao voluntariado, geridas pelo Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC), as questões relacionadas às minorias e tudo o mais que envolva ações filantrópicas e que tenham impacto relevante em parcelas desprivilegiadas da população, como forma de envolver a profissão em ações que possam tocar a vida das pessoas.

Assim, conto com a ajuda de todos, no mais puro modelo participativo de gestão, para que consigamos atingir os resultados esperados, tendo sempre como meta, a valorização e o destaque da profissão contábil como agente transformador da sociedade, catalisador do desenvolvimento socioeconômico de um país.