PARCERIA CRCES E O ESPÍRITO SANTO EM AÇÃO REALIZA EVENTO ESTRATÉGIAS DE INVESTIMENTO SOCIAL

Nesta quarta-feira (26/04), o presidente do CRCES, Haroldo Santos Filho foi uma das personalidades convidadas para discursar na abertura do evento ESTRATÉGIAS DE INVESTIMENTO SOCIAL realizado através da parceria entre o CRCES e o Espírito Santo em Ação apoiado pelo Governo do ES. Na oportunidade foi apresentada as possibilidades de investimento em projetos, tendo como base a Lei de Incentivos Fiscais.

Anualmente, cerca de R$ 350 milhões, que poderiam ser destinados a diferentes projetos e ações sociais, culturais e esportivas por meio das leis de incentivo fiscal, são devolvidos ao Governo Federal. O assunto, que gera inúmeras dúvidas e questionamentos técnicos por parte do empresariado capixaba, virou tema da Oficina de Trabalho Estratégias de Investimento Social, realizada na manhã desta quarta-feira, 26 de abril, no Parque Botânico da Vale, em Vitória.

O evento, uma organização do Espírito Santo em Ação em parceria com o Conselho Regional de Contabilidade do Espírito Santo (CRC-ES) e com apoio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos (SEDH), reuniu autoridades, empresários, contadores e especialistas da área, que tiveram a oportunidade de apresentar, discutir e debater algumas estratégias de investimento social e Leis de Incentivo Fiscal.

Presidente do Espírito Santo em Ação, Aridelmo Teixeira fez questão de destacar o quanto o tema do evento está alinhado ao DNA do movimento empresarial. “Tudo o que está relacionado a investimento para o desenvolvimento está conectado à essência do Espírito Santo em Ação. Somos agentes sociais trabalhando para reduzir o espaço entre o topo e a base da pirâmide social”, ressaltou.

Doutor em Contabilidade e membro do Conselho Regional de Contabilidade do Espírito Santo, Valcemiro Nossa foi o palestrante do evento e levou ao público informações relevantes a respeito de como empresas e pessoas físicas podem fazer investimentos sociais.

“Parte do dinheiro que pagaríamos ao governo federal por Imposto de Renda pode ser destinado diretamente a projetos no nosso Estado, tanto como pessoa jurídica quanto pessoa jurídica. E não há dificuldade alguma em fazer isso”, garantiu.

Ainda segundo ele, essa destinação pode ser feita para projetos esportivos e culturais, aos Fundos da Infância e Adolescência e do Idoso, ao Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon) e Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (Pronas/PCD), dentre outros. A grande parte deles, destacou, exige projetos previamente aprovados para que os recursos sejam, então, destinados e se revertam em incentivos fiscais.

Na opinião do secretário de Estado de Direitos Humanos, Júlio Pompeu, o evento do Parque da Vale converge com as necessidades do País neste momento de “crise democrática”.

“O Brasil vive um momento delicado, onde as pessoas olham para o futuro e não se enxergam nele, em que faltam propostas e projetos de nação. Contudo, ao trazer este debate, o Espírito Santo em Ação está à frente de um projeto de futuro que fala de educação, de cultura, de esporte, de desenvolvimento de habilidades socioemocionais. O que temos aqui, hoje, é um bom exemplo de como unir pessoas, e nossa sociedade está necessitando disso”, argumentou Pompeu, cujas palavras foram defendidas pelo presidente do Conselho regional de Contabilidade, Haroldo Santos Filho. “O Espírito Santo em Ação está trazendo à tona uma discussão temática muito importante”.

Debate

Terminada a apresentação de Valcemiro Nossa, ele participou de uma mesa redonda com os auditores fiscais da Receita Federal Gelson Guarconi e Aucemar Goldner. O mediador foi o coordenador do Comitê de Gestão Social do movimento empresarial, Daniel Rocha.

Programa Ocupação Social

Durante a oficina de trabalho, os convidados foram apresentados também ao Programa Ocupação Social, ação desenvolvida pelo governo do Espírito Santo e voltada para jovens moradores de áreas mais vulneráveis. O secretário de Direitos Humanos, Júlio Pompeu, e a subsecretária de Estado de Ações Estratégicas, Gabriela Lacerda, fizeram um balanço do programa e mostraram as ações em andamento destinadas aos jovens moradores dos 25 bairros atendidos, enfatizando a importância das estratégias de investimento social para garantir qualidade de vida, futuro melhor e o empoderamento desta juventude.

Matéria compartilhada pelo Espírito Santo em Ação em: http://www.es-acao.org.br/index.php?id=/sala_de_imprensa/noticias/materia.php&cd_matia=4063